Foto:
Moinho de Vento, Pergulho

Município Apresenta Propostas de Intervenção

Centro Histórico de Proença e Rua de Santa Cruz e envolvente

Decorreu ontem, na sede da antiga sede da União de Freguesia Proença-Peral, mais uma reunião com os comerciantes que estão instalados na Rua de Santa Cruz, no sentido de proceder a certas modificações e remodelações no Centro Histórico de Proença, nomeadamente na Rua de Santa Cruz e envolvente., relacionadas por exemplo com estacionamento, pavimentos, iluminação, águas pluviais, equipamento e mobiliário urbano, segurança, imagem urbana, zonas pedonais, etc... As reuniões têm sido promovidas pela União de Freguesias de Proença-Peral e pela Assembleia de Freguesia Proença Peral, contando com a presença do presidente do município João Lobo, o presidente da União de Freguesias, Jorge Cardoso, o secretário da Junta, José Luís Alves e o Presidente da Mesa da Assembleia de Freguesia, Jorge Jacinto.

Estiveram presentes, na antiga sede da Junta, alguns comerciantes que operam naquela rua, representando as empresas Agrupoupa, Licínio, Pucariças, Oculista Jacinto, Café Verde Pinho, etc.. Foram sugeridas novas intervenções a fazer. No entanto, o presidente do município veio munido de uma série de propostas de intervenção a realizar naquela rua, que a Câmara pretende implementar nas áreas atrás descritas. (Pode consultar e ler um resumo das principais intervenções a fazer numa das fotografias que acompanham este texto). No entanto, os comerciantes, além de concordarem com estas alterações, apresentaram novas sugestões. O Presidente da Junta, Jorge Cardoso, referiu, em relação ao uso abusivo da duração do estacionamento naquela rua, que só pode ser permitido estacionamento até uma hora, para o caso de quem habita na rua e muitas vezes deixa o carro dois ou três dias a ocupar estacionamento publico à porta de casa. Outra questão levantada na reunião foi a possível mudança da praça de táxis da rua de Santa Cruz novamente para junto do mercado, mas desta vez a instalar no espaço paralelo a antiga junta de freguesia, onde é possível proteção do sol. Sobre esta questão, Jorge Cardoso defendeu que alguns comerciantes não aceitam esta deslocalização, pois retirará movimento à rua de Santa Cruz.

João Lobo comprometeu-se a reunir com os taxistas para averiguar se pretendem ou não regressar ao seu antigo local. Também Jorge Jacinto, o grande promotor destas reuniões, sugeriu modificações a operar nas zonas de estacionamento, dando o exemplo da necessidade de criar mais espaço de estacionamento junto à loja Ruclar, retirando dois ou três pilaretes. Quanto ao ordenamento da operação de cargas e descargas, manifestou que deve ser melhorado, falando na necessidade de melhorar a arquitetura exterior das lojas, ou seja "a remodelação visual do sítio onde as pessoas trabalham" e a beneficiação do piso na rua do Rossio, que alguns consideram escorregadio. Assim, o autarca João Lobo, salientou que até final de Fevereiro, a autarquia vai apresentar novas propostas de intervenção, tendo em conta os pedidos dos comerciantes, que vão surgindo reunião após reunião.